Para se ter um treino adequado precisa considerar as características individuais, ou seja, idade, índice de massa corpórea, se há doenças crônicas e/ou limitações físicas, se já pratica atividade física, somente assim se consegue chegar a um determinado objetivo. Hoje vamos falar da hipertrofia.

Antes de qualquer coisa, é preciso ter orientação de um profissional, pois o que serve e dá certo em uma pessoa, não necessariamente poderá acontecer com o outro. Por isso, não adianta copiar práticas e sequências de treino de outras pessoas.

O ideal é conseguir treinar pelo menos três vezes por semana, geralmente com cargas elevadas, para que se consiga potencializar o processo de hipertrofia. Mas lembre, que para se conseguir uma hipertrofia natural, de maneira saudável, o processo é mais demorado, pode se perceber mudança após seis meses.

De acordo com especialistas, além do ganho de massa muscular, o treinamento também deve alcançar à redução do percentual de gorduras corporais, melhorando a capacidade cardiorrespiratória, à prevenção de doenças, à redução do estresse, o aumento da disposição entre tantos outros benefícios.

São muitas modalidades as modalidades que se consegue alcançar a hipertrofia, além da musculação. E uma modalidade bem eficiente é o CrossFit.

Diferente da musculação, que trabalha os grupos musculares em diversos aparelhos isoladamente, no CrossFit os estímulos acontecem ao mesmo tempo, com o uso de equipamentos de treino específicos e de maneira muito intensa.

Treinando com equipamentos de CrossFit, trabalha-se a força, a agilidade, a velocidade, a flexibilidade e o equilíbrio, por meio de exercícios que consistem em agachar, levantar peso, pendurar-se em argolas, saltar, pular corda, fazer flexões etc. Desta forma se alcança um elevado gasto calórico, o que colabora para a definição corporal.

Exercícios com kettlebell, com peso entre 4 kg a 48 kg, a modalidade exige uma boa postura e é preciso manter todos os músculos contraídos durante a execução dos exercícios. O resultado é um trabalho corporal intenso, principalmente dos glúteos, abdômen, braços e lombar. O gasto calórico também é alto: em meia hora, podem ser gastas cerca de 300 calorias.

Já os treinos funcionais, que podem ser executados com equipamentos e acessórios, como Cordas de Pular, Faixas Elásticas, Abmats, Fitas de Suspensão e Bolas de Pesos, são baseados nos movimentos naturais do corpo humano, como pular, agachar, correr, empurrar, girar, entre tantos outros exercícios. Aqui, nos exercícios funcionais, os movimentos são realizados apenas com o peso do corpo.

Técnicas de pliometria, levando os músculos ao limite por meio de movimentos de explosão, podem ser aplicadas para ter uma melhor eficiência. A sequência de saltos verticais seguidos de agachamentos, são um bom exemplo.

Vale lembrar que a hipertrofia é algo que dá para se alcançar de forma saudável, sem precisar apelar para substancias, dá para qualquer pessoa atingir este objetivo, desde que esteja disposta a seguir uma rotina de exercícios, alimentação e descanso regular.

Equipamentos Treino Funcional