Devido à pandemia, a rotina das pessoas mudou, muita gente tem ficado em casa 24 horas do dia. Neste período de isolamento domiciliar existem várias opções de como ocupar o tempo, mesmo sendo difícil para uns, pois pode gerar angustia, ansiedade e medo. Contudo, existem formas de lidar com esta situação nova para todos, cuidando da saúde, mantendo uma rotina saudável e tendo bons hábitos.

O blog.ultrawod conversou com especialistas, que listaram algumas dicas para enfrentarmos e superarmos esta quarentena.

  • Estipule uma rotina

É importante criar uma rotina, estipulando horários para cada atividade e tarefa que serão feitas ao longo do dia. Desta forma, determina uma proteção à organização mental. Precisa ter horários para acordar, almoçar, estudar, trabalhar, como também, tirar um tempo para o lazer, é preciso focar em algo que você goste para que haja também um tempo de distração.

  • Ter calma, não fazer tudo de uma vez

O planejamento de rotina é importante, para que não se faça tudo de uma única vez, mantendo o auto controle, lembrando que o tempo de quarentena é longo, e os períodos devem ser bem divididos, para que as tarefas não se esgotem rapidamente e depois você fique sem ter o quê fazer. Uma das dicas de especialistas é fazer exercícios de respiração e meditação, o importante é se manter o mais calmo, amparado e relaxado possível.

  • Não exagere

Muitas pessoas estão trabalhando em home office. Esta nova modalidade dá a liberdade ao profissional de trabalhar no conforto e comodidade do lar, mas é provável que fique horas a mais do que a jornada de trabalho já foi cumprida e você continua lá, sem que tenha cumprido a rotina proposta. Desta forma, não extrapole, trabalhe o mesmo período que se estivesse na empresa, nos demais horários, faça outras atividades que possam te relaxar e se sentir revigorado.

  • Não busque notícias à toda hora

Como estamos em casa, não fique conectado nos noticiários e redes sociais 24 horas por dia, pois somos bombardeados com notícias dos altos índices de falecimentos, reclusão e outros efeitos negativos. Desta forma é possível gerar um alto grau de ansiedade, por isso dá importância em se desligar e não ter acesso aos noticiários. Querer saber o quê está acontecendo no mundo é importante, mas desde que não haja excessos.

  • Exercer a gratidão

Por este isolamento forçado e não tendo acesso à rotina normal, é provável que fiquemos irritados, sem paciência para pequenas coisas. Esquecemos, desta forma, de agradecer por todas as coisas positivas que ainda temos e relembrar que é apenas uma fase passageira, em pouco tempo teremos a nossa rotina de volta.

Este é um momento delicado e exige cautela, por isso devemos seguir as orientações da Organização Mundial da Saúde e ficarmos em isolamento social, até quando estas autoridades acharem necessário.